Fundos Imobiliários

Investir em imóveis e Fundos Imobiliários? melhor alternativa em 2021

Avaliação

fundos imobiliários uma tendência em alta Investir em imóveis sem dor de cabeça, para sua rentabilidade financeira.

Quando o assunto é investimento, é preciso muita pesquisa e cautela para não errar na escolha. Confira as vantagens e desvantagens de investimentos em imóveis e fundos imobiliários.

De fato, comprar um imóvel é uma forma segura de investir. Afinal, muitas pessoas compram casas ou apartamentos com o intuito de vender as propriedades por um preço mais alto, ou usufruir da renda mensal dos aluguéis. Entretanto, é possível investir no setor imobiliário, sem, necessariamente, arcar com os custos de um imóvel, a partir de aplicações nos chamados FIIs – Fundos de Investimento imobiliário.

Quer descobrir qual é a melhor opção de investimento para o seu caso? Siga com a gente, saiba mais sobre as vantagens e desvantagens de cada alternativa e analise qual delas é a mais indicada para você.

Investir em imóveis e Fundos Imobiliários
Créditos da imagem: Freepik

Investimento em FIIs e imóveis: quais as diferenças?

Basicamente, ao investir em fundos imobiliários você garante uma parte em um empreendimento. Nessa modalidade, onde qualquer tipo investidor participa dos resultados obtidos nas construções de pontos comerciais, shoppings, condomínios e muito mais.

Quais são as diferenças de investir em FIIs e imóveis?

Em suma, Investir em FIIs é uma maneira de conquistar uma parte de empreendimento imobiliário. Por meio dessa modalidade, você pode participar dos resultados conquistados na construção de shoppings, galpões logísticos ou condomínios comerciais, por exemplo.

De fato, os FIIs são considerados investimentos coletivos. Ou seja, o fundo é formado pelo capital de vários investidores, por isso, existem recursos suficientes para obtenção de propriedades maiores.

Nesses casos, toda a negociação é realizada através das cotas nas bolsas de valores. Dessa forma, ao adquirir as cotas, você assegura também o direito de participar dos lucros do portfólio do fundo.

A principal diferença entre os investimentos em fundos e imóveis está relacionada ao valor desembolsado. Afinal, os custos das cotas são inferiores aos relacionados à compra de um imóvel. Por mais que haja a possibilidade de financiar uma propriedade, esse formato envolve juros, taxas de transferência e o risco de não conseguir vender ou alugar dentro de um período interessante.

Investimento em FIIs e imóveis: vantagens e desvantagens
Vantagens dos FIIs

Como nesses casos as negociações são feitas diretamente na bolsa de valores, essa modalidade é muito mais prática e permite que você compre e venda as suas cotas de forma descomplicada. Ademais, os custos são consideravelmente mais baixos, bem como a burocracia, já que todos os imóveis são conduzidos por um gestor. A liquidez também é outra grande vantagem. Caso precise resgatar o dinheiro investido, basta vender as suas cotas na bolsa.

Desvantagens

Como nem tudo é um mar de rosas, o investimento em FIIs também tem algumas desvantagens. A maior dela é que, no seu nome, não consta nenhum tipo de relação com o empreendimento. Ou seja, você poderá participar das cotas do apartamento na Praia Grande em questão, mas não será considerado o proprietário das obras.

Ademais, existem alguns custos e taxas, como a de administração, destinada ao pagamento do profissional que opera na gestão do fundo.

Por fim, adquirindo um imóvel assim como quaisquer outros tipos de investimento, os FIIs também apresentam riscos como a possibilidade de vacância dos imóveis ou o surgimento de inesperadas crises com o déficit habitacional é utilizado para se referir a um determinado número de famílias

Investimento em imóveis
Vantagens:

Quando se tem dinheiro para comprar um imóvel à vista e certo conhecimento no mercado imobiliário, esse tipo de investimento pode ser um bom negócio, investimento em imóveis e fundos imobiliários é permite que você gere uma renda passiva, e a longo prazos se tornara uma renda fixa, renda variável ou seja, uma espécie de salário mensal.

Afinal, o primordial dessa modalidade é encontrar propriedades em baixa e vendê-las por um valor mais alto, uma exemplo quem investiu em imóveis há 10 anos atrás um valor as taxa de juros eram bem menores para compra e venda em relação as dias atuais

Além disso, ao investir ou comprar imóveis você amplia as suas possibilidades e pode oferecer, por exemplo, uma casa com área de lazer, um apartamento mobiliado e agregar valor aos alugueis das propriedades, que, ao contrário dos fundos, estarão no seu nome, fundos imobiliários e investimento em imóveis pode ser sua aposentadoria pra toda vida, quando se falar de imóveis na planta ou Escritura pública definitiva de compra e venda, os valores de vendas são bem maiores.

Desvantagens

Uma das maiores desvantagens desse tipo de investimento são os processos que ele envolve, como a manutenção da propriedade, os impostos e as relações com os inquilinos, não se preocupe com manutenção dos imóveis e inquilinos problemáticos afinal, nesses casos, caberá ao proprietário solucionar os possíveis problemas hidráulicos e elétricos do imóvel.

Outro fator negativo é a dificuldade em vender ou alugar a propriedade em questão. Isso porque, se a casa ou apartamento ficar desocupado por muito tempo, poderá começar a gerar prejuízos. Além disso, ao investir em um imóvel, é preciso considerar que, normalmente, fundos imobiliários as vendas de bens não são processos rápidos e, muitas vezes, não oferecem alta liquidez.

Enfim, gostou de descobrir se vale à pena investir em imóveis ou fundos imobiliários? Se esse artigo foi interessante para você, compartilhe-o em suas redes socais e leve essas informações para mais pessoas que possam se interessar.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Rolar para cima