Títulos públicos

Títulos públicos investir emTesouro direto?

Quais a vantagens de quem investe em títulos públicos?

Primeiro todos os Títulos públicos são considerados por muitos investidores muito mais rentável que simplesmente investir em poupança, Títulos de investimento do governo federal, é a segurança do seu dinheiro investido e ações na bolsa de valores, quando uma pessoa está comprando um título
público, é um sinal que a economia do país vem crescendo economicamente.

Títulos públicos

Qual o melhor momento de comprar títulos do tesouro direto?

A melhor hora de comprar ou fazer um investimento nos principais Títulos públicos do governo federal é quando a média da infração vai bem e as taxa básica de juros, tais como as taxa de custódia, taxa selic, se manter estáveis sem grandes variações e interferência do mercado internacional financeiro, que o nosso mercado interno brasileiro vem se mantendo estável justo toda a instituição financeira no território nacional, partir de agora seus lucros serão melhor no tesouro ipca com juros Semestrais, pós-fixado com investimentos Tesouro Direto.

Entenda os prefixado com juros semestrais.

Com seus rendimentos durante ou a cada seis meses, dentro dos valores estabelecidos por lei o investidor também pagará o seu imposto de renda, sobre seu investimento financeiro, é cobrada a penas nas datas estabelecidas pelo governo federal, todos os títulos públicos são com certeza seu melhor investimento ao longo dos anos.

Tesouro Direto Como Investir e Rentabilidade

Títulos públicos são ativos de renda fixa, ou seja, seu rendimento pode ser dimensionado no momento do investimento, ao contrário dos ativos de renda variável, como as ações, cujo retorno não é conhecido no momento da compra, além de seus rendimentos serem 100% garantidos pelo Tesouro Nacional.

títulos do tesouro é um programa de venda de títulos públicos para pessoas físicas, desenvolvido pelo Tesouro Nacional em parceria com a BMFBovespa.

Investir no Tesouro Direto é simples, e não é necessário muito dinheiro para se começar, permitindo investimentos a partir de R$ 30,00 para curto, médio e longo prazo, e para começar a investir não é preciso nem sair de casa, pois as transações são feitas pela internet.

No Tesouro Direito, você mesmo gerencia seus investimentos, ao escolher os prazos e os indexadores dos títulos públicos que você deseja comprar, além de poder agendar suas aplicações com antecedência e regularidade, é certamente uma ótima opção para quem quer investir com rentabilidade, segurança e liquidez.

Uma vez comprado esses títulos você receberá os rendimentos até o vencimento do papel, quando os recursos são depositados em sua conta com o rendimento combinado, mas se desejar, poderá sem problemas vender esses títulos nas quartas-feiras pelo seu valor de mercado no Tesouro Direto.

O rendimento da aplicação em títulos públicos é bastante competitivo se comparado às outras aplicações de renda fixa existentes no mercado, as taxas de administração e de custódia são extremamente baixas, e o imposto de renda só incide em operações de venda, pagamento de cupons de juros ou nos vencimentos de títulos.

Esse tipo de investimento é considerado mais conservador ou de menor risco, dada a menor volatilidade dos ativos de renda fixa frente aos ativos de renda variável.

O investidor deve escolher entre os títulos ofertados aqueles cujas características sejam compatíveis com o seu perfil e objetivo de investimento. Existem títulos pré-fixados cuja taxa de rentabilidade é determinada no momento da compra, há também títulos pós-indexados, cujo valor do título é corrigido por um indexador definido, como os títulos remunerados por índices de preços e indexados a taxa de juros básico da economia a SELIC.

Basicamente os tipos de títulos públicos são de 2 tipos:

Títulos pré fixados

LTN – Letras do tesouro nacional

NTN-F – Notas do tesoura nacional – série F

Títulos pós fixados

indexados ao IPCA (índice inflacionário)

NTN-B – Notas do tesouro nacional – série B: indexados ao IPCA

indexado a taxa de juros Selic

LFT – Letras financeiras do tesouro: indexado a taxa de juros Selic

Títulos pré fixados

Nos títulos prefixados, a taxa de juros é definida na hora do investimento, assim o investidor sabe desde o início quando e quanto vai ganhar com a aplicação, esses títulos são indicados para os aplicadores que esperam queda na taxa de juros, com eles o investidor garante que irá receber os juros da aplicação se mantiver os recursos até o final do investimento, além disso pode optar por receber os rendimentos em uma única vez ou através de juros semestrais e essa escolha é feita no momento do investimento.

definida no momento para quem não está habituado captar recursos, os nomes dos títulos podem soar confusos, uma verdadeira sopa de letrinhas, mas com o tempo todos se acostumam.

As principais vantagens de títulos prefixados são comodidade e economia, pois sabe-se exatamente a rentabilidade a ser recebida no vencimento, a principal desvantagem é que num crescimento da inflação, ocorre uma queda no rendimento real com o desconto do que a inflação abocanhou, e caso o investidor precise resgatar antes do vencimento, sua rentabilidade poderá ser maior ou menor do que a prevista na hora do investimento, em função da taxa de juros do mercado na hora do saque.

Por exemplo, a educação saúde se a pessoa está pensando em comprar uma casa ou um carro, e tem um horizonte de 2 anos para essa compra, essa pessoa pode comprar um título pré fixado com vencimento em 2 anos, e irá ficar com toda a segurança de saber exatamente quanto irá receber ao final do período, a pessoa pode fazer todo o investimento de uma única vez ou ir fazê-lo mensalmente.

Os principais títulos préfixados são as LTN (letra do tesouro nacional) e as NTN-F (notas do tesouro nacional – série f).

Títulos pós fixados

Nos títulos pós fixados a rentabilidade é definida apenas na hora em que o investimento é resgatado, esses títulos podem estar ligados a taxa selic ou a inflação, para quem acha que a taxa de juros irá subir o indicado são os títulos atrelados a selic, por sempre seguirem os passos da selic.

os títulos pós fixados da selic são considerados as aplicações mais conservadoras, e são chamados de LFT (letras financeiras do tesouro), a sua principal desvantagem é a rentabilidade flutuando em função da expectativa de mudança nas taxas de juros.

No caso dos títulos pós fixados ligados a inflação, a remuneração é composta por 2 parcelas, uma pré-definida na hora do investimento, e outra pós-fixada, que varia conforme a inflação calculada na hora do resgate, é indicado para os investidores que esperam queda da taxa de juros ou para quem quer se proteger de uma eventual subida na inflação.

Para receber o rendimento ao final do período, deve-se investir em NTN-B Principal (Nota do Tesouro Nacional Principal), e para receber juros semestrais invista em NTN-B (Notas do Tesoura Nacional – Série B).

O investimento no Tesouro Direto é bem simples e pode ser feito de duas formas, ou através de seu banco ou por meio de uma corretora, e você mesmo vai comprar, vender e acompanhar tudo através da internet pelo Homebroker, que é uma plataforma de negociação e análise dos títulos, eventualmente você pode entrar em contato com sua corretora para o auxílio de um especialista.

O Tesouro Direto é mais rentável que a poupança?

A poupança nos últimos 12 meses teve rentabilidade aproximada de 6,18%, hoje existem títulos públicos pré-fixados pagando em torno de 11,80% ao ano, o que é quase o dobro da rentabilidade oferecida pela poupança o investimento em títulos públicos é bem maior.

Preciso ficar com o título até o vencimento ou posso sair antes da operação?

Não é necessário esperar até o final do vencimento, todas às quartas-feiras o Tesouro Nacional recompra títulos, então é só acessar o Homebroker, ir em vender, ver o preço que o Tesouro irá te pagar por esse título, e no dia seguinte o dinheiro está na sua conta.

Quais são os custos envolvidos?

Algumas corretoras tem taxas de 0,1% ao ano, por exemplo, se o investidor aplicar R$ 3.000,00, os custos de taxa de administração para a corretora serão de R$ 3,00/ano, enquanto que em bancos, essa taxa é de cinco a oito vezes maior. Em adição tem-se o custo da CBLC, que é de 0,3%/ano, custo o qual é cobrado em todas as instituições.

O que acontece quando o título vence?

O dinheiro cai automaticamente para a corretora, perto da data de vencimento normalmente um funcionário das corretores entra em contato com os clientes comunicando sobre o vencimento, e o investidor tem 2 opções: sacar o dinheiro para uma conta bancária ou realizar um novo investimento.

fundos de investimento do governo federal como posso acompanhar minha posição e ver quanto estou ganhando?

O acompanhamento pode ser feito a qualquer momento via internet pelo Homebroker. do banco central do brasil com o preço de mercado.

Qual o risco de se investir no Tesouro Direto?

títulos públicos federais o risco é menor até mesmo que o da Poupança, para o Brasil quebrar, primeiro irão quebrar bancos e outras instituições financeiras, ou seja, hoje, é investir no Tesouro Direto é o investimento de menor risco no Brasil.

Acesse o site do tesouro https://www.tesourodireto.com.br/

 

Rolar para cima